investigação em engenharias química

João Coutinho vencedor do prémio Professor Almiro e Castro

A distinção, atribuída ao investigador do Departamento de Química e do CICECO da academia de Aveiro durante a 12th International Chemical and Biological Engineering Conference (CHEMPOR 2014), que decorreu no final da última semana no Porto, homenageia o trabalho que o investigador da UA tem realizado nos últimos anos em áreas que vão desde a purificação de biomoléculas, à caracterização de biocombustíveis passando pelas novas tecnologias para a recuperação de petróleo.
“O trabalho que foi premiado é o resultado do esforço dedicado de uma enorme equipa por mim coordenada”, congratula-se João A. P. Coutinho depois de ter recebido o prémio instituído pela Paralab, entregue pela primeira vez por esta empresa nacional da área de distribuição de equipamentos científicos para aplicações laboratoriais e industriais. O galardão pretende distinguir, de três em três anos, o mérito científico de um docente e investigador de nacionalidade portuguesa, com idade inferior a 45 anos, que se tenha destacado nas áreas das Engenharias Química, Biológica e afins.

investigação propriedades termofísicas

Mara Freire recebe o Prémio NETZSCH Young Scientist 2014

A investigadora Mara Freire foi galardoada com o “ECTP-NETZSCH Young Scientist Award”. O prémio atribuído durante o 20th European Congress on Thermophysical Properties homenageia, a cada três anos, uma carreira de investigação científica de elevado mérito de investigadores com menos de 40 anos de idade na área da caracterização de propriedades termofísicas.
Durante os últimos anos a cientista, licenciada em Química Analítica e Doutorada em Engenharia Química pela academia de Aveiro, estudou essencialmente os perfluorocarbonetos e os líquidos iónicos, duas grandes categorias de solventes com propriedades promissoras para as mais variadas aplicações em processos industriais. “Visando a sua aplicação industrial contribuí com uma larga panóplia de propriedades termofísicas, assim como com a determinação dos seus diagramas de fase”, lembra.

investigação em electroquímica

João Tedim recebe Prémio Jovem Investigador em Eletroquímica 2013, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Eletroquímica.

O Prémio foi entregue no passado dia 30 de junho de 2014, no 19º Encontro da Sociedade Portuguesa de Eletroquímica, realizado na UA e é um reconhecimento pela relevância das publicações científicas em revistas de reconhecida qualidade e impacto, medida pelas citações bibliográficas feitas pela comunidade científica internacional.
João Tedim, 32 anos, é investigador FCT do CICECO e DEMaC, com mais de 30 publicações em revistas internacionais, vários capítulos em livros e patentes na área de revestimentos funcionais contra a corrosão. Licenciado em Química pela Universidade do Porto, obteve o grau de Doutor em Química-Física pela Universidade de Leicester (Reino Unido), em 2009, tendo ingressado na UA desde então para trabalhar com Mário G.S. Ferreira, professor catedrático do DEMaC, e Mikhail Zheludkevich, ambos também investigadores do CICECO.

investigação ressonância magnética nuclear
Gonçalo Graça distinguido com o Prémio António Xavier
 
Gonçalo Graça foi um dos dois distinguidos com o Prémio António Xavier, atribuído à melhor tese de doutoramento em ressonância magnética. A tese de doutoramento premiada propõe algumas variações metabólicas detetadas no líquido amniótico como potenciais biomarcadores da ocorrência parto pré-termo, pré-eclampsia e diabetes gestacional.
Com a tese "Metabonomics of human amniotic fluid for prenatal diagnostics", Gonçalo Graça venceu o Prémio António Xavier, ex-aequo com Inês Nunes de Sousa. A tese decorreu sob orientação de Ana Gil e co-supervisão de Brian Goodfellow, Professores do Departamento de Química e investigadores do CICECO.
Investigação em química

Mara Freire arrebatou o prémio na categoria Starting Grant do Conselho Europeu de Investigação

A investigadora Mara Freire, da Universidade de Aveiro, acaba de vencer uma das bolsas atribuídas pelo Conselho Europeu de Investigação, as maiores ao nível europeu. A cientista do Centro de Investigação em Materiais Cerâmicos e Compósitos (CICECO) vai receber cerca de 1,4 milhões de euros ao longo de cinco anos para desenvolver o projecto “IgYPurTech: Uma tecnologia sustentável para a purificação de anticorpos”. O trabalho da cientista de Aveiro pretende, a partir de anticorpos retirados da gema do ovo, desenvolver biofármacos baratos e mais eficazes do que alguns dos atuais antibióticos.

Eventos
Apoio

1suponsers_list_ciceco.jpg