Andreia Sousa lidera ação COST para desenvolver plásticos sustentáveis
2019-07-02
European network of FURan based chemicals and materials FOR a Sustainable development, envolve 38 instituições de 21 países europeus.

Tem por objectivo desenvolver plásticos sustentáveis com base em açucares. Chama-se FUR4Sustain, é um projeto da Universidade de Aveiro e vai ser financiado pelo programa COST- Cooperação Europeia em Ciência e Tecnologia. Liderado pela investigadora Andreia Sousa, do CICECO-Instituto de Materiais de Aveiro, o consórcio vai juntar 38 instituições de 21 países europeus para dar respostas mais ecológicas ao futuro do planeta.

Em concreto, trata-se de um projeto para o estabelecimento de uma super-rede internacional de peritos em diversos aspectos da cadeia de valor dos polímeros furânicos. O consórcio é liderado por Andreia F. Sousa, Investigadora no CICECO (Universidade de Aveiro), envolve 38 instituições de 21 países europeus, nomeadamente a Holanda, Alemanha, Grécia, Itália, Finlândia, Áustria, Dinamarca, Bulgária entre muitos outros, e ainda a China e a Tunísia.

É de salientar o caráter intersetorial desta rede que pretende promover cooperação entre a indústria e a investigação e da qual fazem parte nove empresas internacionais. O projeto da UA é um dos três agora financiados pelo quadro Europeu de Ações COST que envolvem instituições portuguesas, mas será o primeiro a ser liderado pelo laboratório associado CICECO.

Considerando o recente debate sobre os designados ‘plásticos’ e a poluição que têm gerado ao longo dos anos, em que a chamada ‘ilha de plástico’ do Pacífico é talvez a melhor ilustração do problema subjacente, unir esforços e planear melhor é o mote desta nova rede, a FUR4Sustain: European network of FURan based chemicals and materials FOR a Sustainable development.

Neste sentido esta rede que engloba especialistas em todos os aspectos da cadeia de valor dos polímeros furânicos, irá considerar quer a matéria prima que está na sua base, elegendo os resíduos de biomassa como fonte renovável primordial; quer o modo como são produzidos (sendo a química verde a palavra de ordem) e não esquecendo o final de vida desses polímeros considerando aspectos como reciclagem ou biodegradação. Os aspectos de mercado, marketing e puramente financeiros serão também considerados numa perspectiva lab-to-industry-to-market.

A rede irá permitir desenvolver uma série de atividades de consolidação de parcerias, tais como intercâmbios internacionais de investigadores, conferências e seminários. Simultaneamente estão previstas várias escolas de verão e atividades mais abrangentes de sensibilização para a temática dos plásticos.

 

 

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google+ Share to LinkedIn
Apoio

1suponsers_list_ciceco.jpg