Equipa ganha concurso Datathon da Galp
2019-11-28
O concurso colocou em competição 8 universidades no desafio de otimizar a performance de uma unidade da Refinaria de Sines.

Uma equipa do CICECO e do Departamento de Química (DQ) da Universidade de Aveiro (UA) conquistou o primeiro lugar do concurso Datathon. Organizado pela unidade de Transformação Digital da Galp, o concurso colocou em competição 8 universidades no desafio de otimizar a performance de uma unidade da Refinaria de Sines. A equipa da UA e Universidade de Liverpool, que conquistaram ex aequo o primeiro lugar, partilharam o prémio de 50 mil euros.

A equipa vencedora do CICECO/DQ é constituída pelos estudantes Carlos Bornes (Química), Cristiana Maganinho (Engenharia Química), Dinis Abranches (Engenharia Química), Ricardo Santos (Química) e Tiago Andrade (Engenharia Química) e pelo investigador Pedro Carvalho.

“Este prémio é um bom exemplo do caráter empreendedor dos estudantes e investigadores da nossa academia, que os incita a preparar-se e lançar-se neste tipo de iniciativas”, congratula-se Artur Silva, Vice-reitor da UA para a área da investigação.

“Trata-se de uma vitória que demonstra a excelência da formação ministrada no DQ e as vantagens de a desenvolver num ambiente estimulante e multidisciplinar, tendo em conta o nível dos concorrentes e as oportunidades que no futuro lhes poderá abrir. Os premiados estão de parabéns e o DQ também, pois o ambiente de investigação, inovação e internacionalização existente terá igualmente contribuído para este prémio”, aponta Artur Silva.

O Datathon, organizado pela unidade de Transformação Digital da Galp, decorreu de 22 a 24 de novembro na Refinaria de Sines e reuniu 8 equipas provenientes da Universidade de Valência, da Universidade de Castilla-La Mancha, da Liverpool John Moores University, do Instituto Superior Técnico, da Universidade de Coimbra, da UA, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

As equipas tiveram como desafio otimizar a performance de uma unidade da Refinaria de Sines, potenciando assim a capacidade global do aparelho refinador da Galp. Depois de 48 horas de trabalho, o júri da Datathon decidiu distinguir as propostas da UA e da Universidade de Liverpool como as vencedoras da competição de data science.

Integrada na estratégia global da Galp para o desenvolvimento de soluções inovadoras que melhorem a eficiência das suas operações e processos e que contribuam para a redução de custos, esta iniciativa traduz também o compromisso da empresa na sua abertura ao ecossistema global de inovação e um novo passo firme no reconhecimento do papel fundamental que o big data tem na procura de soluções para os desafios que a indústria energética enfrenta.

Os “caminhos apontados” pelas duas propostas vencedoras darão agora origem a “modelos que serão aprofundados”, de forma a ver “até que ponto podem ser traduzidos em soluções reais”, apontou Carlos Silva, Diretor de Operações da Galp.

O que já é certa é a convicção deste responsável da Galp em relação ao “forte potencial” que os projetos desenvolvidos na Refinaria de Sines pelos cientistas de dados e engenheiros das universidades de Aveiro e de Liverpool têm para otimizar a perfomance e aumentar a eficiência energética do aparelho refinador da Galp.

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google+ Share to LinkedIn
Apoio

1suponsers_list_ciceco.jpg