Sociedade Europeia de Cerâmica distingue José Maria Ferreira
2015-07-22
Título de Fellow, o primeiro a nível nacional, atribuído em Toledo, Espanha, durante a ECerS 2015

José Maria Ferreira, investigador do CICECO e do Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica (DEMaC) da Universidade de Aveiro (UA), foi premiado com o título de Fellow da Sociedade Europeia de Cerâmica (ECerS), o primeiro a nível nacional. A distinção, atribuída em Toledo, Espanha, durante a ECerS 2015, a 14ª conferência de uma das mais importantes organizações europeias dedicada ao estudo e divulgação da área dos Materiais Cerâmicos, foi entregue ao cientista da UA em reconhecimento pelos resultados conseguidos e dos contributos dados no campo dos materiais cerâmicos.

Coordenador do Grupo de Processamento Avançado de Materiais Cerâmicos do DEMaC, José Maria Ferreira tem como principais alvos de trabalho o processamento de materiais cerâmicos, vítreos, vitrocerâmicos e compósitos, com enfâse especial no desenvolvimento de substitutos ósseos sintéticos para aplicações na regeneração óssea em ortopedia e medicina dentária, na engenharia de tecidos e na libertação controlada de fármacos.

“Ver o nosso trabalho reconhecido ao nível internacional é sempre um motivo de grande satisfação pessoal, mas também coletiva - grupo e unidade de investigação, colaborações nacionais e internacionais, a quem muito agradeço pelos seus contributos, institucional e nacional”, congratula-se José Maria Ferreira. Mas o título, acrescenta o investigador, “visa também distinguir contributos dados no âmbito da prossecução dos objetivos da ECerS e da sua congénere nacional, a Sociedade Portuguesa de Cerâmica e Vidro (SPCV) de que sou o presidente desde 2010.

Da intensa atividade da ECerS é importante realçar a ênfase dada pela organização na promoção de atividades que envolvam colaborações entre diferentes países-membros associados, nomeadamente, investigadores em início de carreira ou alunos de doutoramento e de Mestrado, com apoio financeiro através do JECs Trust.

A mobilidade dos investigadores e a possibilidade de passar algum tempo num laboratório equipado com facilidades e competências complementares às existentes ao nível nacional visam elevar a fasquia da qualidade da investigação e contribuir para o prestígio do jornal da sociedade europeia de cerâmica. “Portugal está em segundo lugar em termos de aproveitamento dos fundos despendidos pelo JECs Trust, mas ainda muito aquém dos montantes disponíveis, à espera de boas propostas”, lembra José Maria Ferreira. Assim, a SPCV encoraja todos os investigadores em início de carreira, alunos de doutoramento e de Mestrado, a candidatarem-se aos apoios do JECs Trust. Para o efeito, deverão ser, ou tornarem-se, membros da SPCV, condição que também se aplica aos seus supervisores.

Saliente-se que o mesmo título de Fellow da Sociedade Europeia de Cerâmica foi também outorgado a mais 11 cientistas durante a ECerS 2015, juntando-se estes aos 31 Fellows já existentes, perfazendo assim um total de 43.

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google+ Share to LinkedIn
Apoio

1suponsers_list_ciceco.jpg